Atualizações ao vivo: comícios do iene no relatório BoJ revisará os efeitos colaterais da política ultraflexível

Membros de um grupo ativista de Xinjiang, o governo no exílio do Turquestão Oriental, comício em Washington em novembro passado

Membros do Governo no Exílio do Turquestão Oriental, um grupo ativista de Xinjiang, comício em Washington em novembro passado © Chip Somodevilla/Getty Images

A repressão se aprofundou em toda a China em 2022, apesar da crescente atenção internacional sobre as violações dos direitos humanos do governo do presidente Xi Jinping, de acordo com um importante órgão de vigilância.

A Human Rights Watch, um grupo sediado nos Estados Unidos, publicou seu último relatório global na quinta-feira, documentando a China como um dos piores infratores do mundo em direitos humanos.

Entre os principais abusos estavam as autoridades de Pequim e Hong Kong continuando seu “ataque” às liberdades em Hong Kong, bem como a detenção em massa de muçulmanos uigures em Xinjiang e “severas restrições às liberdades de religião, expressão, movimento e reunião” no Tibete.

A HRW também criticou os rígidos controles pandêmicos da China. O grupo disse que a política de Covid-zero abandonada no final do ano passado evitou mortes e doenças relacionadas ao coronavírus, mas também “impediu significativamente o acesso das pessoas a cuidados de saúde, alimentos e outras necessidades”.

O relatório acrescentou: “Um número desconhecido de pessoas morreu após ter sido negado tratamento médico para suas doenças não relacionadas à Covid”.

Também houve pouco progresso nos direitos de mulheres e meninas, bem como de pessoas afetadas por questões de orientação sexual ou identidade de gênero, mostrou o relatório.

Sobre as liberdades religiosas, a HRW disse que “a polícia continua perseguindo, prendendo e aprisionando” líderes e membros de “igrejas domésticas”, congregações que se recusam a ingressar nas igrejas católicas e protestantes oficiais.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *